Mãe natureza
Estou de mal
Tua beleza (ê)
Meu baixo astral

Hoje não quero lua
Vou vagar pelas ruas
Quero um amanhecer sem sol
Pra não lembrar

Dona tristeza
Foi pontual

Se fez solidão em meu viver
Tudo que faço é pra esquecer
Aquele adeus me foi fatal

Não me leve a mal a insensatez
Foi tanto mal que ela me fez
Que magoou meu coração

São lembranças de enlouquecer
Só volto olhar para você
Se ela vir me pedir perdão

Vejo a noite linda de estrelas
Lembro, vem a dor me torturar

Essa lua prateada tão formosa
Que já foi meu mar de rosas
Hoje aumenta o meu penar

Meus caminhos se inundaram de saudade
Faço a minha tempestade
Um pranto do meu olhar

A alegria foi e não teve regresso
Só faço as pazes com o universo
Se um dia o meu amor voltar

Vejo a noite linda de estrelas
Lembro, vem a dor me torturar

Essa lua prateada tão formosa
Que já foi meu mar de rosas
Hoje aumenta o meu penar

Meus caminhos se inundaram de saudade
Faço a minha tempestade
Um pranto do meu olhar

A alegria foi e não teve regresso
Só faço as pazes com o universo
Se um dia o meu amor voltar

A alegria foi e não teve regresso
Só faço as pazes com o universo
Se um dia o meu amor voltar

(Mãe natureza
Estou de mal)

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Adalto Magalha / Almir Guineto. Isn't this right? Let us know.