Se o manto real, sobrenatural
Cair sobre mim
Dispenso as congratulações
E as badalações de pessoas ruins

Porque por inveja, matou Caim
E nesse mundo a falsidade não tem fim (meu amor)
Porque por inveja, matou Caim
E nesse mundo a falsidade não tem fim

Espero de braços abertos os filhos desertos de maldade
Porém de almas puras, cheias de bondade
Se terem olhos pra ver, os que tiveram fé
E sempre respeitaram a Jesus de Nazaré

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct