views 2

Lugar Perfeito

Apagão Maluco


Eu nasci no recanto das emas,
Bem distante da povoação,
Foi ali que eu comi muito po,
Com papai, mamãe e os irmãos,

Nossa casa era uma casa velha,
Na encosta perto do lixão,
Tinha rato do tamanho de um bezerro,
Que a noite ruia meu pão,

O quintal coberto de pueira,
Um cachorro magrelo com sarna,
Voce tem que ver que coisa feia,
Um latido o cachorro tombava,

No varal umas roupa encardida,
E as cuecas que papai usava,
Quando papai soltava um pum,
A poeira em volta levantava,

No recanto ainda existe uma coisa,
Que o tempo ainda não deu fim,
Uma mula que comia barro,
Que a poeira encobria o capim,

E a noite papai ia dormir,
E roncava pior que um touro,
E de manhã quando papai tucia,
Cada cuspida caia um tijolo

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct