views 4

Futuras Medalhas

Cadavezmaisloco


Contemplo o sol como se só esse me restasse
A condição de ser só nem sempre é só uma fase
A vocação pra ser solitário numa situação
Em que confundem o solidário
Com a de ser otário

Eu 'tô' no páreo e não paro na pista
No porão sonoro ou na casa do c*
Eu não deixo a rima

Ela é quem me guia, me põe pra cima
Evita de eu 'tá' por baixo, ser capacho
De ir na sola de quem pisa

Desfaz os 'esculacho' de quem especula
Os 'zóio' d' lula, os que mal 'regula' a gula
Das agulhas de vinil faço acupuntura
Não deixar os filhos da * 'contamina' a cultura

Eu vou só com meus pergaminhos
O tal do 'é nóis na fita' se perdeu no caminho
Em vários ninhos de cobra
Tem vários caras que cobram postura
Mas, no fim, só,
Censuram a obra

Eu colo com quem sobra
Cultivo o que me resta
Prova viva resiste
Do outro lado da festa

Pagar de favela, de rua, é suave
Pra quem nela não vive
Pra quem dela não sabe
Só conhece de vídeo-clipe

Na vida real o roteiro é mais triste
Fio da navalha, navalha na carne
Que carne resiste ?

As medalhas, as falhas, não necessariamente nessa ordem
A semente 'tá' plantada, o fruto logo se colhe

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct