Já puxei uma cadeira, diplomata ocidental
Te falei qualquer besteira, pose de intelectual
Mas talvez não esperasse você se apaixonar
Pelas músicas que faço e meu jeito bipolar

Pode até não dar em nada, mas preciso insistir
Depois conto uma piada só pra ver você sorrir
Porque entrar na sua vida, eu não consigo evitar
Duas almas apostando em um jogo de azar

E é tudo mentira, eu só tenho pena de mim
E é tudo piada, todo mundo morre sozinho no fim

Eu invento qualidades que você não tem
Falsifico uma saudade que não é minha também

Tudo bem, eu só te ligo ouvindo Ângela Ro Ro
Me desculpo no outro dia: “Foi um porre e já passou!”
Poesia, medo e fome dentro do meu cobertor
Traduzindo frases feitas de uma canção de amor

E é tudo mentira, eu só tenho pena de mim
E é tudo piada, todo mundo morre sozinho no fim

Difícil de beber vodka é a ressaca, assim como da paixão a indiferença
Que te custa beber um, dois, três copos
mostrando em seguida tatoado no peito sua verdade?
No começo é exato, estático, sorriso no canto da boca
Escondo o transcedental, blasfemo todos os começos
“Introdução à você MÓDULO I”
Eu quero tudo seu, quero suor, quero ser máquina
Língua, respiração, cabelo... eu quero tudo!

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct