Foto del artista Grupo CRIA

Cotidianinho

Grupo CRIA


Todo dia ela faz tudo sempre igual
Me acorda do nada
Pela madrugada pro seu ritual
Me sorri um sorriso de aflição
E me pega de jeito
Me mama no peito e no coração

Todo dia eu só penso em poder parar
Mas começa tão cedo
É parquinho, passeio pra lá e pra cá
São montanhas de fraldas por aqui
E um berro tamanho
Pra entrar no banho e depois pra sair

Ai, a primeira festa, o primeiro choro, o primeiro amor
Ai, quanto tempo faz que a gente descansou?

Seis da tarde como era de se esperar
Antes que alguém suspeite
Arrota o leite e golfa o jantar
Energia que não tá no gibi
E os olhos abertos
De quem já tá certo que não vai dormir

Ai, a primeira festa, o primeiro choro, o primeiro amor
Ai, quanto tempo faz que a gente descansou?

Já é madrugada
Acorda, acorda, acorda, acorda
Acorda, acorda, acorda, acorda
É toda noite assim
Agora eu era herói
E era uma noite que não tem mais fim