Para quem é pouco mais que a soma
de incontáveis hematomas
adquiridos ao longo
de um percurso errático, sobre escombros
É bom dar um passo por vez
então me deixa dar um passo por vez

Pelas minhas contas, faz sete anos
que eu e meu irmão não nos falamos
por orgulho infantil de ambas as partes
mas eu não volto atrás, eu ainda sou incapaz
de dar o braço a torcer
então me deixa dar um passo por vez

Eu quase nunca me apaixono
não é assim que eu funciono
é tão raro eu achar alguém de quem eu goste
mas eis que surgiu você, justamente você
É bom dar um passo por vez
então me deixa dar um passo por vez

Vê? Eu que mal me agüentava em pé
tive que reaprender a andar
com calma, um passo por vez

Hoje não há quem me detenha, ninguém
Não há exceção à regra
Você estava certa
ao se proteger de mim

Eu sei, eu só preciso dar um passo por vez

Me dói te ver vivendo presa
com tanta pena de si mesma
mas é uma escolha só sua
O que eu posso fazer? O que eu posso fazer?
A não ser dar um passo por vez
E aos poucos me afastar de vez
(de um emprego em que eu não sou eu mesmo,
da rotina em que eu não sou eu mesmo,
da mulher com quem eu não sou eu mesmo...)

Eu sei, um passo por vez

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct