vistas 65

Dalila (Do mar)

Marco Paulo


Vi-te no lume da aurora entrar nua nas águas
vi teus cabelos molhados espalhados no ar
és maravilha
chama-te o vento Dalila, Dalila do mar.

Ai, ai, ai, Dalila
vai, vai, vai, Dalila
Sem saber
se és sal, sereia ou mulher
eu quero deitar-me contigo
num sonho qualquer.

A caminhar como a Vénus saída das ondas
vi-te passar nessa praia vestida de mar
deusa de espuma
são os teus passos de bruma que eu quero tocar.

Ai, ai, ai, Dalila
vai, vai, vai, Dalila
Sem saber
se és sal, sereia ou mulher
eu quero deitar-me contigo
num sonho qualquer.
és maravilha
chama-te o vento Dalila, Dalila do mar.

Ai, ai, ai, Dalila
vai, vai, vai, Dalila
Sem saber
se és sal, sereia ou mulher
eu quero deitar-me contigo
num sonho qualquer.