Tem correria que disfarça
Perna pra cima que embaraça
Tem boa gente na desgraça
E o frio tá cirandando a praça
Sono furtado, incomodado
Da terra o povo foi tirado
Gente perdida e não malvada
Igreja de porta fechada

Direito para quem?
Progresso vai além
Educa, se preocupa
Com quem ainda não tem
Você vive pra quem?
Deus não quer só vintém
Acumula só fortuna
Não pensa em ninguém

Roupinhas rasgadas
Olhos fundos de tristeza
É o indiozinho que caminha
Pedindo sua terra e um pouco de atenção

Descaso, exploração
Desde a colonização
O sangue corre na veia
igual o do filho do patrão
Resistente na cultura
firme em qualquer conjuntura
Lutando pela justiça e por uma vida segura

Mas direito para quem?
Progresso vai além
Educa, se preocupa
Com quem ainda não tem
E você vive pra quem?
Deus não quer só o seu vintém
Acumula só fortuna
Não pensa em ninguém

Deus...que inspira sonhos
Não é indiferente
Nem desenhou vaidade
Mas luta e igualdade

Direito para quem?
Progresso vai além
Educa, se preocupa
Com quem ainda não tem
E você vive pra quem?
Deus não quer só o seu vintém
Acumula só fortuna
Não pensa em ninguém

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct