Agora todo mundo tem saudade da vó, mãe e tia
Do papagaio, da prima, da sobrinha, da vizinha
Dos amigos, da família
Notório ver o ser humano otário
Disseminando hipocrisia

Chorando a falta de liberdade... HA! Quem diria!
Você tá preso há meses
Tem gente que tá preso há varias vidas
Nessa vida de cadeia, ódio e solidão
Enquanto você chora em casa, tem mano chorando no lixão

Alimentando o filho com resto que acha no chão
Sem a dignidade prevista na Constituição
É mera letra morta, é como deveria ser
Mas o que importa é que ninguém se importa com você

É foda ver que o desapego vem do próprio povo
Bom tratamento é só pra quem tiver grana no bolso
Cê fica ai dizendo sentir falta do calor humano
Mas não abraça o tiozinho mal vestido e mal cheirando

Quarentena pra você tá pouco
O que cê precisa é de um transplante de mente
Ou de nascer de novo

Tira teu olho do dinheiro mano
Larga mão de ser avarento
Olha ao redor o sofrimento
A vida tá passando

Você se diz ser tão cristão
Mas não oferece um pão
Me diz: Quantas pessoas cê ajudou esse ano?

Antes que venham criticar
Eu não tô generalizando
Mas é fato
As vezes a ajuda vem do bom samaritano

Coronavírus veio para anunciar
Se a humanidade não muda
Deus dá um jeito de mudar

Já teve dilúvio, Sodoma, Gomorra e Babel
Meu!
Cês qué mesmo medir força com o Criador do céu?

A quarentena um dia vai ter fim
Mas aproveita o tempo pra entender
O que importa pra você e pra mim
Dinheiro nunca foi sinônimo de vencer (2x)

Ser humano é frágil mano
Dois tapa já tá na cova
A gente é pó, não pode nada
E esse vírus é a prova

De que adianta teu dinheiro?
Ele te compra o mundo
Mas não pode te comprar mais tempo vagabundo

Então se liga na mensagem
Eu to ligado, é sem massagem
Mas as vezes é necessário tirar o lixo da bagagem

Quem ama exorta irmão
Eu não vim aqui passar pano
E muito menos passar a mão na tua cabeça
Se ela não ta funcionando como deveria

Cê quer o que?
Que eu bata palma pra sua mesquinharia?
Não, pode crer, não vai rolar
Minha meta é a verdade
A minha rima nunca foi pra te agradar

Cê confundiu a profissão xará
Não sou as mina que cê paga
Pra falar o que cê gosta de escutar

Já passou da hora de fazer a lição de casa
O homem que sempre gostou de ser o predador virou a caça
Passa a régua, fecha a conta
Pede trégua, o dedo aponta

Mas só aponta se for pra mostrar dois lados da moeda
Confira comigo no replay: a regra é clara
O ser humano escolhe o mal
E o mal escolhe ser navalha

Na mão de canalha
Com disposição pra fazer merda
E é por isso a lágrima no rosto
E o sangue na caneta do poeta

Será possível que nesse mundão ninguém me entende?
Ae mano, abre a mente!

Se tu gostou é porque é um mano ou mina consciente
Então vem que vem
Tamo junto pelo bem da nossa gente

Se tu não curtiu irmão
Na moral cuzão
A real é que...
O mundo taria bem melhor sem a tua participação

A quarentena um dia vai ter fim
Mas aproveita o tempo pra entender
O que importa pra você e pra mim
Dinheiro nunca foi sinônimo de vencer (2x)

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct