Caminhando pelas ruas de terra
Meu peito berra ao ver mais um irmão jogado na viela
Abandonado! Colorindo a avenida em preto e branco
Na real mais preto, preconceito e desigualdade escrachada
Enquanto a sociedade finge não tá vendo nada
Raça de fascista, racista e homofóbico

E ainda diz que é cristão
Mas não aprendeu o óbvio
Jesus mandou você amar o próximo
E não apenas o teu semelhante
Raciocínio lógico
Ame como a ti mesmo
Ele não disse "dissemine o ódio"

Então vai lá, aponta o dedo
Vai chegar teu momento
Deus te apontar teu defeito
Mesmo fingindo ser perfeito
Dele não esconde nada
Ele sabe toda a podridão
Que todo dia cê abraça
Escondidinho, bem quietinho

Ninguém ta vendo então me deixa aqui no meu cantinho
Com meu 'pecadin' de estimação
Se ninguém sabe eu tenho moral pra cobrar pureza e perfeição

E ainda menospreza pela cor da pele
Mas me diz
Qual era o cor de Hitler, Stalin e Nero?
Isso te fere?
Balas também ferem
A propósito: Eu não esqueci de Marielle!

George foi só mais um nesse mundo de injustiça
Vou derrubar cada um desses falsos moralistas
George foi só mais um nesse mundo de injustiça
Vou questionar cada um nesse bando de tiriça

Eu tô ligado, nesse som já vou fazer uns inimigo
Mas não tem problema
Eu nunca quis ser amigo de bandido
Racismo é crime, cê sabia?
Você não liga porque bandido no seu mundinho
É só os preto de periferia, né?!

Então vê se pensa um 'pouquin'
Usa esses dois 'minutin'
Pra refletir sua própria patifaria
Quem não tem pecado, a pedra atira irmão!
To te mostrando meu poder de síntese
E quero ver tua reflexão, ou
Será que cê é mesmo um bitolado sem noção?

George foi só mais um nesse mundo de injustiça
Vou derrubar cada um desses falsos moralistas
George foi só mais um nesse mundo de injustiça
Vou questionar cada um nesse bando de tiriça

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct