Excluído, abandonado, que nem lixo na calçada
Invisível: um peso morto pra vocês
Já perderam sua compaixão, não esperam de vocês nenhuma atenção
Se acostumaram com a solidão e quando morrer não vai ter nem caixão
O conforto vem no formato de pedra e a primeira regra: entrou não sai mais
Acaba com a fome e o frio que congela, o bagulho é maior treta, eles correm atrás

Uma covardia comparar a vida de um miserável ao seu dia-a-dia
Argumentando que tudo é possível superar

Nesse sistema que explora e humilha, vai saber lá o que é humilhação
Sufocado nas conta e desempregado, fudido na vida moral lá no chão
Largado na rua com filho e com filha, te apontam o dedo te xingam de tudo
Te amarram no poste, te enchem de murro, te oferecem droga e te largam no mundo

A polícia vem e mata. E eles não vão fazer nenhuma falta pra vocês
A violência só te assusta quando eu falo pra tiro em burguês

Caralho, ae, lembraram de você. O descaso do estado veio a florescer
Te matam, te espancam na maior violência e tu some no vácuo de uma ocorrência

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct