Se diz que moleque de rua rouba.
O governo, a polícia... No brasil, quem não rouba?
A porra vai pegar
Eu perco a esperança de mudança nesse mundo
Quando tu abre tua boca pra cagar opinião.
Montado no dinheiro, viajando o ano inteiro
Uma pá de idéia pronta e com Deus no coração.

Fazendo reverencia a bandeira nacional.
O ódio e o dinheiro te constroem radical
Mas se nos somos iguais não me vem com 'tanto faz'
Se você não passasse de um fodido ia ser mais
Um! Bandido na favela, com ódio desse mundo
Com o dedo no gatilho a espera de um milagre

Vendo a família na merda e os amigos um a um
Morrendo sem ter traçado plano de vida algum
"Tachado de filho da puta, marginal, vagabundo
Não tem fé que me faça ter esperança nesse mundo!"
Quem somos nós pra determinar quem vive ou não, quem limpa o chão,
Quem responde em liberdade, quem vai pra cana ou pro caixão?

Pros cara não vira o esquema mudar
Acorda caralho e vai se informar
E quando o pobre parar de se matar
A porra vai pegar
Sistema carcomido não oferece tratamento
Aos males que corrompem a nossa sociedade
Se bem que no estado que essa merda se encontra
Não sei o que é pior: Estar preso ou em liberdade

Pros cara não vira o esquema mudar
Acorda seu merda e vai se informar
E quando o pobre parar de se matar
A porra vai pegar

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct