Do subúrbio eu já tô cheio
Casas são do mesmo ladrilho
As TVs no mesmo canal
E favelas emergem do lixo
Minha cabeça está a mil
Pelas coisas que digo e faço
Pessoas que não acreditam em mim
Me tossem o vírus do fracasso
As pessoas que me criticam
Me vomitam suas crises
Mostrareei a todas elas
A descarga do meu pique
De nove da manhã ao fim da tarde
Sem saber você é tragado
Te consomem o destino
Como se mata um bicho acuado
Elas Diziam:
- Saia dessa Rapaz!
- Saia dessa Rapaz!
- Saia dessa Rapaz!
- Seja bancário como nós normais

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: C.Galvão / C.sarres / M.Hayena. Isn't this right? Let us know.