Quando a chuva não parar
Quando a torrente tudo levar
Quando o vento continuar
E o incêndio não se extinguir
Quando o calor aumentar
Quando o mar se revoltar
Nem assim vais acreditar
Que o pior está para vir

Quando o carro não andar
Quando a gasolina acabar
Quando a luz se apagar
Quando a torneira secar
Quando o rádio emudecer
Quando a TV deixar de dar
Quando a rede desaparecer
E o teu telemóvel não te chamar
A guerra já começou!

Salve-se quem puder
Grita o meu comandante
Salve-se quem puder
Nem para trás nem para diante

Salve-se quem puder
Este barco vai ao fundo
Salve-se quem puder
Vejo-te no outro mundo
(Salve-se quem puder)
No outro mundo
(Salve-se quem puder)
No outro mundo

Quando a caneta não escrever
Quando o lápis não desenhar
Quando a lei se esquecer
E a ordem se esfumar
Quando a fome te enfraquecer
Quando a sede te enlouquecer
Quando o povo se enfurecer
E as praças inundar
Quando a compaixão se for
Quando acabar o amor
Nem assim vais acreditar
Que o pior já chegou
A guerra já começou
E a guerra já começou!

Salve-se quem puder
Grita o meu comandante
Salve-se quem puder
Nem para trás nem pra diante
Salve-se quem puder
Este barco vai ao fundo
Salve-se quem puder
Vejo-te no outro mundo

E a guerra já começou
Salve-se quem puder
Grita o meu comandante
Salve-se quem puder
Nem para trás nem pra diante
Salve-se quem puder
Este barco vai ao fundo
Salve-se quem puder
Vejo-te no outro mundo
Salve-se quem puder
Grita o meu comandante
Salve-se quem puder
Nem para trás nem pra diante
Salve-se quem puder
Este barco vai ao fundo
Salve-se quem puder
Vejo-te no outro mundo

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct