vistas 246

No pombal a pomba mansa da bonança
Está, coitada, triste e prisioneira
Ansiosa de abrir asas ao caminho
E trazer-nos um raminho de oliveira
E com ela a boa nova que nos traz
Uma trova, anunciar a paz

Voa pomba mansa traz a boa nova
A suave esperança dum risonho alvor
Boa nova que traz em flor
A mais linda trova
De um divino amor!

No olhar das raparigas há cantigas
Que se escondem cheias de saudade
Trovas mil que muito em breve à luz da lua
Hão de vir trazer pra rua a suavidade
Dessa nova melodia que nos traz
A alegria da canção da paz