Conta Errada

Amália Rodrigues

vistas 269

Aprendi a fazer contas
Na escola de tenra idade
Foi mais tarde, ainda às contas,
Que fiz contas com alguém
Eu e tu, naquela ermida,
Somamos felicidade!
Mas um dia fui seguida
De traições que tem a vida
Que elas mais que a vida tem:
Tinha um homem, fui tentada,
Somei outra conta errada
Fiz a prova, não fiz bem!

Um e um são dois
E é o céu, talvez.
Vem mais um depois
Dois e um são três!
Do total tirei a lição final
Somar, meu bem, somei,
Mas no amor errei
Fiz as contas mal!

Uma traição, mesmo aos traidores,
Faz contas e contas certas:
Multiplica as nossas dores
E divide uma afeição!
Nesta altura, tu comigo,
Das contas, ainda resta!
Só te peço que, ao castigo,
Diminuas o que eu digo
Nesta negra confissão!
De uma falsa que é sincera
Que te espera mas não espera
Contar mais com teu perdão!