vistas 31

Bebi por tuas mãos esta loucura
De não poder viver longe de ti
És a noite, que à noite me procura
És a sombra da casa onde nasci

Deixa ficar comigo a madrugada
Para que a luz do sol me não constranja
Numa taça de sombra estilhaçada
Deita sumo de lua e de laranja

Só os frutos do céu que não existe
Só os frutos da terra que me deste
Hão fazer-te ausência menos triste
Tornar-me a solidão menos agreste

Vou recolher à casa onde nasci
Por teus dedos de sombra edificada
Nunca mais, nunca mais longe de ti
Se comigo ficar a madrugada

Composición: Alain Oulman / David Mourao-Ferreira · ¿Ese no es el compositor? Avísanos.
Enviada por Alan
¿Ha visto algún error? Envía tu correccíon.