Pode chiá a chaleira pode incendiá o galpão
Pode rapá as panela pode tudo coração

Pode lavá a égua pode achá que tá bom
Pode enche a cara pode até lambe sabão


Pode solta os cachorro pode matá a saudade
Pode rompe o silêncio pode até não ser em vão

Pode caí do cavalo, pode chama atenção
Pode deita o cabelo pode até ri de montão

Milonguita de fronteira
Bagaceira, bem sem-vergonha
Mete as pata pelas mãos
E não me atocha nunca mais

(Vem cá, vem pra cá
Vem cá medonha, vem conversá)
Int.

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct