Foto del artista Boletos Antiaderentes

Balada do Gerson

Boletos Antiaderentes


Já fumei tantos cigarros
Já não me lembro quanto foram os maços
Em mais um abraço eu me entrego
Mesmo sabendo que isso tudo é raso

Cotidiano já me enjoa
Mas não há outra saída
Talvez já haja outra pessoa
Pra começar outra rotina

Com corote e Mantiqueira
Vou levando a noite toda
Embriagando no triângulo
Como a qualquer jovem à toa

Vejo pessoas que não quero
Faço coisas que eu não gosto
Mas ficar num simples tédio
Pode ser o melhor negócio

Mas vai saber porque fazemos isso
Será que estamos vivendo a vida
Ou só preenchendo a nossa agenda
Cheia de relações vazias?
Será que é hipocrisia
Pensar ou falar da vida assim?
Sendo que nos finais de semana
Pedimos: Gerson, traz mais uma pra mim!