Antes Que a Bala Perdida Me Ache (part. Jaddy e Emicida)

Cesar MC


Esse é o nosso cantinho
Esse é o nosso lugar
Quantas pedras no caminho
Pra essa vida melhorar
Ô, laiá

Eu não sei o que fazer
Eu só sei que sou assim
Nunca foi sobre chorar
Mas por aqui ninguém aguenta mais

Contar pra amenizar o luto é o preço da luta
Ainda preciso gritar, mas quem me escuta?
O bicho-papão lá fora já não me assusta
Num país onde até dentro de casa a bala te busca

A vida é dura, mano, tanto bate até que frustra
A vida é dura, mano, tanto bate até que surta
A história conta quem apronta e não desconta a culpa
De quem nunca leva em conta o privilégio que desfruta

Legitimar a ódio é tapar o Sol com a lupa
Inútil como quem esconde lágrimas na chuva
Se a vitória é ficar vivo, isso é roleta-russa
Racismo estrutural não sе resolve com desculpa

Tеm que cortar pela raiz pra acabar com o fruto
Eles não mexe na raiz porque ela afeta o lucro
Eu queria falar de amor, mas sei que o tempo é curto
Então eis aqui meu lovesong, só que em estado bruto

Esse é o nosso cantinho
Esse é o nosso lugar
Quantas pedras no caminho
Pra essa vida melhorar
Ô, laiá

Eu não sei o que fazer
Eu só sei que sou assim
Nunca foi sobre chorar
Mas por aqui ninguém aguenta mais

Frio como Helsinki, pique John Wick
Onde o click não é do clipe
O monge linka bic com a psique
Tendeu? Criança canta Nike, Dior
Night, lá fora é Fortnite, saca?
Safe cada vez menor

Os dias são cárceres, cicatrizes, repórteres
Em série, mefistófeles, pós, devora mártires
Maldição das metrópoles
Pros menino cor de Péricles
Quebra as perna, sem hipérbole
Enterramos Aristóteles pretos, fato

Antes que a bala perdida me ache
Antes que a bala perdida me ache
Antes que a bala perdida me ache
(Quero ter a chance de me encontrar)
Antes que a bala perdida me ache
Antes que a bala perdida me ache

Eu vim de onde o filho chora e a mãe não vê
Mas no fundo, sempre sabe quando o filho chora
Quantas lições de casa para resolver
Até que um dia a gente possa ir brincar lá fora?

Eu vim de onde o filho chora e a mãe não vê
Mas no fundo, sempre sabe quando o filho chora
Quantas lições de casa para resolver
Até que um dia a gente

Costa Barros, coincidência, Guadalupe, coincidência
Mesma cor em incidência, na terra das coincidências
Preto é sempre cor tendência pra essa fria sentença
Que não busca um ponto final
Vai cooperar com as reticência

Abolição foi só um durex na vidraça
Com bilhete sem graça dizendo que a vida continua
E meritocracia é só uma farsa
Que te faz pensar que se a janela tá quebrada
A culpa é sua

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct