Bem-vindo ao rés do chão deste prédio,
aqui começa a revolução, isto é a sério
indica acesso à recruta de soldados de rua
tu és mais um, e esta é a sub cultura
o rés do chão, é a linha da frente
onde B-boys fazem movimentos potentes
movem sentimentos(frente a frente)
os rebatadores criam pistas aéreas
fazem tremer a terra como máquinas de guerra
batalhão de minas e armadilhas
sente o cheiro de borracha queimada, das sapatilhas
manobras mortíferas
o corpo são, a mente sã
mesmo assim perigosos, como víboras
em vários tipos de solo, até cimento
quem os defrontar vai ver o vermelho, no cinzento
os alicerces, lutadores de rua
estes são os mestres, a próxima cultura
é EPS

(Primeiro piso) é o esquadrão de propaganda submersiva
planeiam os ataques nesta célula activa
pra mais uma investida, mais um bombardeamento
temos mapas, horários e todo o equipamento
turnos diurnos, estratégia de combate
soldados e uns atiradores aperfeiçoam a arte
desta componente gráfica, estética, técnica
colorir a cidade sempre, com certa ética
em turnos nocturnos, passamos à acção
(Plutão, alerta máxima de prontidão)
armas, soldatas, marcadores e autocolantes
posters e moldes com mensagens importantes
temos luvas e gorros, pra passarmos incógnitos
missão de invasão, à estação de comboios
inspiração, provém dos nossos laboratórios
passem o segundo piso, e escutem só os sonoros

Fundação do movimento alternativo
desde o rés do chão, até ao quarto piso
dealemático, colectivo
reunindo esforços num só sentido
Fundação do movimento alternativo
desde o rés do chão, até ao quarto piso
dealemático, colectivo
reunindo esforços num só sentido

Bem-vindo o nível dois, laboratório, sonoro
DLM colectivo, a força do qual incorporo
tubos de ensaio, formas de notas multicolores
químicos,vapores, centenas de cientistas produtores
objectos, estudam as sonoras
e seus efeitos secundários, com pressão de amostras
em hinos revolucionários
ascendemos com o sol, renascemos com a lua
o cansaço não atenua, até que o ritmo te possua
na rua escola, trabalho, metro au autocarro
manos juntam-se no bloco ao som da assalto ó rádio bravo
é a produção, é a coligação entre postos
entre que diferentes tribos
veio os médios e nobres
necessária precisão, perspicácia, ilusão, eficácia
ser mais minucioso na prática
disciplinada e autentico, na forma de compor
leva esta remessa de batidas para o piso superior

(Terceiro piso) departamento tri-arquivo
incrivel, decifra o código
ejecto o sonoro a fundo, nano ó tecnológico
a estratégia é ditada ao timbre de guerra
coordenação do som, super-digital, vocal
FM, esquece agora a frequência, é DLM
microfones alinhados, em silêncio ninguém geme
(tudo a postos) a ansiedade escorre pelo rosto
(tudo pronto) transmitimos ao sinal do bombo
iniciada a revolução dealemática
cobiçada por 51 pinoples na área
não vêem nada, muda a operação, é camuflada
de novo, caçou-se o teu bairro, moço alerta
citadino, antena aberta
é a arte da guerra, compacta, segunda vinda
saturas-te o novo estado mental
és tagado, digico, se nóbio, é o nível quatro


Fundação do movimento alternativo
desde o rés do chão, até ao quarto piso
dealemático, colectivo
reunindo esforços num só sentido
Fundação do movimento alternativo
desde o rés do chão, até ao quarto piso
dealemático, colectivo
reunindo esforços num só sentido

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct