Passa por mim,
Em mim resvala
Eu deixo de me obedecer

Um ritual sutil
E em mim encarna,
Eu deixo de me pertencer

Desejo assim
Eu nunca, nunca vi
Eu nem sabia que podia existir

Minha solidão tem fim
Para mim, isso basta
O que mais eu posso querer?

Se apossa de mim,
Me desmascara,
Faz emergir o anjo negro
Que eu finjo desconhecer

Desejo assim eu nunca, nunca vi
Eu nem sabia que podia existir

Minha intuição falha,
A fagulha se espalha,
Meu corpo em brasa
E eu deixo de me pertencer

Essa chama intensa
E impiedosa se alimenta
Das lágrimas,
Das noites solitárias,
De você e de mim

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct