Na medida o tempo passa
E o pensamento ultrapassa
A medida que te vê.
E você sabe que o tempo
É consequência transparente
Que eu não sei ser sem você.
Por que tudo a mente tece
Se o teu corpo resplandece
O meu motivo de viver ?
A esquina você cruza
E esse clichê me acusa
Você não quer mais me ver.
Por que ?


Assim não dá pra ser,
Não dá pra ver,
Não tenho o que entender :
Sem você é o absurdo
O obscuro, o fim do mundo,
É tudo o que não deve ser ( sem você ).
Assim não dá pra ser,
Não dá pra ver,
Não tenho o que entender :
Sem você é o absurdo
O obscuro, o fim do mundo,
É tudo o que não deve ser ( sem você ).


A esquina você cruza
E o pensamento ultrapassa
O meu motivo de viver
Na medida o tempo passa
E esse clichê me acusa:
Eu não sei ser sem você.
Por que tudo a mente tece,
E esse clichê me acusa:
Tudo o que sei entender ?
O meu eterno, não tem jeito,
E tudo o que passa em meu peito
É loucura sem você.
Sem você não tenho nada.
Sem você não sou ninguém.
A minha vida não tem paz
E não tem graça sem você.

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct