Photo of the artist Dealema

Família Malícia

Dealema


Esta casa tem demónios, é um pandemónio
O chefe da casa chega sempre tarde ao escritório
Cota meia idade, calvo, pinta de azeiteiro
Aquele suspeito que ninguém suspeita o manja que é suspeito
Conhecido na rua como o António Centopeia
Identificado na PJ como KID bengaleira
Tecla a toda a hora, engata mais uma lola
Cuidado com este cota, é produtor de filmes de foda

Ela é viciada em compras, agarrada a montras
Nunca faz as contas, dá facada, sai à socapa sobre as pontas
O marido, três biscates, ouro, uns quantos kilates
Quinta-feira é dia santo para amigas e engates
Discotecas e boates são locais de referência
Gira com tipas sem assunto, pois detesta concorrência
Um casamento fachada, uma vivenda hipotecada
Um marido depravado, esta casa está assombrada

Ela sente-se mal com o corpo dela
Enfarda e vomita porque quer ser bela
LoL é o nick no fórum de engate
Procura um homem mais velho que a resgate
É gótica e pálida como um vampiro
Fechada num quarto que é o seu retiro
Usa laminas do avô para cortar as coxas
Tem piercings na sua pele com marcas roxas

Ela, tem o diabo no corpo
Tem o, rosto enrugado como barcos no porto
Faz bruxedos e feitiçaria
Esta casa tem demónios
Será obra da avó maria ?
Diz que faz costura , acupunctura
Espeta agulhas em bonecas
Ela, já não tem cura
No quarto fechada, é doida por cultos
Na casa assombrada por 8 malucos

Esta casa tem demónios (4x)

Toni, 12 anos, é a cara chapada do pai
Adora ver sangue, ainda mama leite da mãe
Chavalo gordo, mete medo, é meio paneleiro
Limpa o leite do bigode e faz peito, de pau feito
Boneco preferido, era um coveiro
Desde cedo aprendeu a soletrar espancamento
O pai deu-lhe um fato de latex no aniversário
"Parabéns Toni, vais ser actor secundário"

Totoloto, totobola, euromilhões
Loto2, lotaria, ele quer é cifrões
É autoritário, fanático, católico
A mulher e a neta tornam-no psicótico
Disciplina militar (sentido) levado ao extremo
O stress pós traumático provoca-lhe medo
Gasta toda a reforma, no jogo ao domingo
Só sai para ir à missa mas depois vai ao Bingo

Barrote na cabeça tipo Rambo
Trabalhava para o Drácula no contrabando
Quim, tio maluco, o ressacado
Desaparecia com tudo, chamavam-lhe o mágico
O quarto cheio de drunfos e garrafas de cerveja
Bonecos dos estrunfes e a caixa de esmolas da igreja
Em tempos tinha sido Rockeiro
Agora rocka forte a fugir dos ninjas o dia inteiro

O vizinho é uma persona não vive sem o seu Nokia
Sabe a vida de tudo e todos não tem uma própria
Torna os Malícia e motivo de chacota
5 mil metros de má língua de porta em porta
Ele é um livro aberto Expresso ou Jornal de Notícias
Esmiúça os sufrágios como as produções fictícias
Frequentador de missas o beata Boa Nova
Soprador de botijas, a língua que melhor desdobra

Esta casa tem demónios (4x)

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct