vistas 20
Foto del artista Vinicius Castro

Cara Metade

Vinicius Castro


A minha cara lavada
Retorcida, estendida ao sol no varal
Ri da sua cara fechada
Que tá de mal com a vida em pleno carnaval

A minha cara quebrada
Varrida pra debaixo de um tapete qualquer
Ri da sua cara amassada
De quem não acordou, mas já está de pé.

A sua cara por cima
E a minha cara no chão:
Você, minha cara,
É metade da minha solidão

Você quer passear de caravela
Eu vou entrar pro caratê
Você vai me comprar um caramelo
E eu vou me apaixonar de cara
Por você com seu sapato de camurça
E eu digo o que não quero dizer
Mas e se te servir a carapuça
Me diz o que que eu posso fazer?

Você é bola na caçapa
Com essa sua cara de pau
Eu dou a minha cara à tapa
E você não reclame no final