views 11
Photo of the artist Delia Fischer

Na feira não tem bala de prata
Na feira não tem estacionamento
Na feira se prova, depois se paga
Aceite um pedaço do meu cansaço
De passar pelas vitrines em busca de um par
Que no mercado não há
Vai comprar, vai vender, dividir, parcelar

Na feira não tem homens de prata
À beira de um congestionamento
A freira só prova, mas nunca peca
Aceite um pedaço do meu bagaço
Que espremeu qual tangerina
Seu liquidificador do eu

Vai comprar, vai comer ou embrulhar

Aceite um pedaço do meu bagaço
Que espremeu qual tangerina
Seu liquidificador

Compre embalado seu namorado
Compras do coração
Bem a seu lado existe um mercado
Sempre à disposição
Compre embalado seu namorado
Compras do coração
Uma nova ilusão

Tem feira que vende o terço da freira
Que vende o sexo do homem
Que vende a pilha, que vende o homem perfeito
Que vende a mãe, que vende o fruto
Que vem de dentro
Que vende a torto e a direito
Que vende todo respeito
Que vende a alma