A rua em que nasci
Tem os mesmos sons
Pianos passarinhos
E cigarras ainda cantam por lá

As aves que lá gorjeiam
Ainda tem um lar
A rua em que nasci
Me reconhece chegar

Conhece meus pequenos passos
Onde aprendi a andar
As pedras portuguesas tem meu DNA
Os tombos nos dias que brinquei

As festas, sonhos que nunca acordei
Os medos e o coração pulando
A vista na janela dos meninos jogando bola
O Sol dourando as teclas

E o som que ainda faço agora
A rua em que nasci me reconhece chegar
Saúda a existência pequena no meu caminhar
A vida que ela viu parir sair e voltar

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct