Antes de ser Marinheiro

Marco Aurélio Vasconcellos


Vim a uma terra distante
Mas que é tão perto de mim
Onde, eu sei: Já vivi antes
Foi meu princípio e meu fim

Rios que dividem dois mundos
Pedras que viram meus passos
Cantos de um tempo profundo
Razões dos versos que eu faço

Rio Ebro, padre Ibero, eternamente
Deste um nome aos caminhos desta terra
De mãe índia, mas também teu afluente
No meu sangue há um rio chamado Ibéria

Sei de vales e montanhas
Lugares perdidos no tempo
Ainda nem eras Espanha
Só reinos de pedra e vento

E quando, às vezes, te penso
Cruzo outra vez teus sendeiros
Fui pastor dos teus silêncios
Só bem depois marinheiro

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Marco Aurélio Vasconcellos / Martim César Gonçalves. Isn't this right? Let us know.