A cruz continua sendo minha inspiração
A cruz continua sendo minha expressão
A cruz me dá força e coragem pra prosseguir
Da cruz eu ouço a voz me incentiva a reagir

Eu sigo a caminhada em direção da cruz
Espinhos na estrada mas ela me conduz
Se eu tropeço olho pra cruz e consigo levantar
A cruz me mantém firme e não me deixa desandar

Ciladas tem de monte mas na cruz eu me esquivo
Eu sei to ligado pela cruz é que to vivo
Num caio na dos bico, na cruz eu invisto
Num me perco com us cao na cruz eu invisto

Geração maliciosa dão as costas pra cruz
O inimigo com um banquete gentilmente seduz
Por sete dias de orgia há quem cuspa na cruz
Por alguns dias de orgia alguns daqui traiu Jesus

Pra testar minha lealdade fita errada tem de monte
O traidor oferece e os bico faz a ponte
Sem chance tempo perdido já não sou mais eu que vivo
Sou escravo aprisionado acorrentado em Cristo

A história da cruz me cativa e me fascina
A história da cruz foi quem mudou a minha vida
Olhei pra cruz e vi meus pecados em Jesus
Na escuridão da cruz pra mim brilhou a luz

Pela cruz me chamou
Gentilmente me atraiu
E eu sem palavras me aproximo
Quebrantado por seu amor

O carpinteiro lidava com madeira todo dia
Com certeza sabia que nela morreria
Sabia o que será, sabia o que vai ser
Ele é quem pode dar a vida e pode reaver

Na cruz o carpinteiro pagou o que não devia
Quitou a dívida de quem não merecia
Dos ladrão, dos corruptos, dos avarentos
Até daquele que num merece reconhecimento

O carpinteiro foi até o fim e a si renunciou
Quando eu nem o amava, Ele me amou
Não só levou a cruz desde de Pilatos
Sempre si esvaziou para ver nosso lado

Então pega sua cruz doidão que é assim que faz
Tem uns que por nada deixa ela pra trás
Pra viver na Augusta, freguês de biqueira
O inimigo na ação pra te dar uma rasteira

Pensa no que vai dar, não pensa só no momento
Por isso sou pela cruz e guardo os mandamento
A cruz é tema principal do meu discurso
Mudou meu status e alterou meu percurso

É ponte que passa por cima do abismo
É ponte o caminho rumo ao paraíso
Rumo ao infinito, pela cruz num tá restrito
Vou por ela, eu prossigo, to livre dos delitos

Pela cruz me chamou
Gentilmente me atraiu
E eu sem palavras me aproximo
Quebrantado por seu amor

Lá vem a tempestade meu Deus o vento é forte
Não vai me derrubar a cruz é meu suporte
Estremece, abala as minhas estruturas
Quer me arrastar me prender nas sepulturas

Vida dura diz pra mim qual pobre que num tem?
Só que um dia olhei pra cruz e pra ela eu disse amém
Nem vem que num tem num só refém de ninguém
Do crime, do sistema, nem do rap também

Meus punhos lá na cruz foram livres das algemas
Oh alma minha eu te peço não temas
As ruas é o vale da sobra atual
Só que não pago pau não temo nem um mal

Minha proteção num é de chumbo num machuca ninguém
Só veio ao mundo pra ver o meu e o seu bem
Sofrimento sei que tem multiplica o seu por 100
Por você, por nossa pátria, Jesus foi mais além

Nunca usou a pobreza como pretexto pra matar
Né julgando não é tirando nem querendo ser o pá
Como diz "Consciência" "tá na hora" de parar
Pra pensar e ver que é preciso mudar

Motivos tenho de sobra pra ser mais um amargurado
Mas meu alívio chegou também fui alcançado
O sol brilhou meu dia escuro acabou
Foi na cruz que Jesus por nós se derramou

Pela cruz me chamou
Gentilmente me atraiu
E eu sem palavras me aproximo
Quebrantado por seu amor

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct