Sou meio louco e quando acordo de manhã
Pito o restinho que sobrou da madrugada
Tomo uma pura relembrando o canhanhã
Das casinha que aluga a mulherada
Ontem foi sexta hoje tem baile e eu vou também
Lá pela terça é que eu penso em trabalhar
Eu sou peão, mas quando o pagamento vem
Eu faço festa não me importo de gastar

Traga esta canha, não se acanhe bolicheiro
Que hoje tem baile e eu me meto no entrevero
Enquanto isso vou remoendo meu paiero
Sou meio louco e quando bebo um louco inteiro

Logo mais encilho o baio e vou domando
Ele é maroto e tá com duas encilhadas
Não tenho medo, mas ele tá se borrando
Saio faceiro dando laço pela estrada
Se no caminho ele quiser baixar o toso
Puxo do queixo e dou conta do recado
Rumo ao bolicho ele vai todo sestroso
Pois, não tem potro que me tire do socado

Traga esta canha

E no bolicho eu fico até o anoitecer
Como uns pastel pra da um reforço no esqueleto
Tomo u ma pura que pra ajudar a descer
Escutando o violão do Chico Preto
E depois disso sigo rumo alguma sanga
Pra mata a sede o meu baio vai de guia
Passo uma água na melena e na carranca
E já tô pronto pra bailanta lá nas tia

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct