Venho batendo que nem martelo em bigorna
Pingo na forma junto as táboas da mangueira
Tô trabalhando que nem cachaço emprestado
Num ferro brabo de dá inveja a barejeira

Faz trinta dias, que venho de Sol a Sol
Lidando c’ao cavalhada, á espora, grito e soitera
As minhas perna, emcambotada de saudade
E a parma dos pé se coçando pra vaneira

Morena, morena
Morena hoje bamo batê pata
Morena, ai... Morena
Juro por Deus que hoje tu não me escapa

Meio de dono abri cancha no fandango
Mirando a linda, que era a dona da festança
Minhas viria retoçando e se coçando
Bombeei a copa pra firmá o passo da dança

Não deu dois gole e perdi essa carreira
Vi a morena com outro, costurando na vaneira
Não quer, amor, só quer a verba do campeiro
Sem fundamento
Foi linda minha borracheira

Torena, torena
Torena, hoje te perdi pra plata
Morena, ai morena
Junto mais troco e noutro baile tu te retrata

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Hique Barboza / Jorge Freitas. Isn't this right? Let us know.