As pampas mugindo grosso
Chamam as crias pra perto
E a terneirada com fome
Anda perdida, isso é certo
São crias ainda do cedo
E o capataz segue a regra
Umbigo limpo e curado
E capados na macega

Se perdem num desatino
Num serviço de mangueira
Enquanto as vacas na volta
Mugem, beirando a porteira
As outras pampas esperam
Engordam mais, pra, em seguida
Lamberem a palha seca
Da cria recém parida

Hoje o ciclo faz a volta
E a produção se renova
Começa tudo bem cedo
Desde um touro abrindo cova
Depois se apartam em rodeios
Onde o mais forte comanda
E o tempo nos diz nas luas
Que a natureza é quem manda

Coisa bem linda de ver
A terneirada em retoco
Em direção da invernada
Já querendo berrar grosso
Disparam beirando o mato
Quando passam na canhada
Não fazem causo pros gritos
Tampouco pra cachorrada

São frutos da primavera
Da serventia dos touros
Tem sangue pampa nas veias
E a cor do sangue no couro
Caregam nossa certeza
Que o campo terá valia
Enquanto se ouvir de longe
Uma vaca chamando a cria

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: L. Gujo Teixeira / Marcello Caminha. Isn't this right? Let us know.