vistas 29
Foto del artista Vinicius Castro

Roque das antigas

Vinicius Castro


Roque das antigas
(Vinicius Castro)

Adão, toma cuidado com a tua costela
Que é tudo que ela quer de você

Aquiles, vá calçar um bom sapato depressa
Que o teu calcanhar não pode aparecer

Sansão, eu vou te dar um conselho
Esconde o cabelo ao anoitecer

Sansão, eu disse: fica esperto!
Com um olho aberto ao adormecer

Midas de que serve esse grande tesouro
Se tudo que é ouro não da pra comer?

Ícaro, esquece essa coisa de asa
Que Santos Dumont ainda ta pra nascer

Ulisses, vê se tapa essa orelha
Que essa sereia insiste em cantar

Ulisses, vê se acerta esse mapa
Pra voltar pra casa e pra descansar

Você que já andou pelo céu e pelo inferno
Me diz como era antes de saber
Dessas verdades do eterno

Você que já andou pelo inferno e pelo céu
Dante, me diz como era antes
De botar essas verdades no papel

Nero, vê se para com essa tua mania
Senão algum dia alguém vai se queimar

Narciso, dá um tempo, vê se larga esse espelho
E é esse o conselho que eu posso te dar

Édipo, não faça besteira!
Que dessa maneira não vai enxergar

Édipo, não digo mais nada
Que essa furada é familiar