Saio de casa lá pelas oito
Chovendo ou não me protejo
Do sangue ruim que me espreita
Cruzando no peito o meu patuá

Ora, às 21 já estou no café,
Me perguntam se vai ser o de sempre
E eu digo: - sim, porque não, um duplo
Mais uma dose e é pleonasmo
E do outro lado da cidade
Tá rolando uma banda de blues
Acho que vou dar um saque
Pois é, já que o café esfriou
Pois é, já que o café esfriou
Descolei uma carona providencial
Só que teríamos que fazer um desvio
Deixar um embrulho no terceiro cruzamento
Seguindo a linha do trem,
Seguindo a linha do trem

A noite apenas começava
Quando chegamos ao nosso destino
Calor humano, só o meu
E da garçonete que fechava o bar
É que a tal banda de blues encerrava o show às zero hora

Então toque blues cinderela
Enquanto uns tem até meia noite
Pra outros o tempo passou faz tempo
E eu, renasço a cada minuto
E eu, renasço a cada minuto

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct